Bruxelas recomenda saída da Grécia do Procedimento por Défice Excessivo

Apesar de a decisão ter ainda de ser confirmada na reunião dos ministros de finanças da União Europeia, o Ecofin tem por hábito seguir as recomendações da Comissão Europeia. O país deverá sair oficial do PDE no próximo dia 24 de julho.

Reuters

A Comissão Europeia vai recomendar que a Grécia abandone o Procedimento por Défice Excessivo, segundo anunciou o comissão europeu dos Assuntos Financeiros, Pierre Moscovici. A decisão tomada esta quarta-feira baseia-se na “redução enorme do défice” grego, “para níveis inferiores à média da zona euro” e será agora comunicada ao Conselho Ecofin.

“Este é um momento muito simbólico para a Grécia”, afirmou Moscovici, citado pela agência Lusa. “Após tantos anos de sacrifícios do povo grego, o país está finalmente a recolher os frutos dos seus esforços”.

“Depois do pagamento de 7.700 milhões de euros na segunda-feira como resultado da conclusão da segunda revisão [do programa de assistência], a proposta da Comissão Europeia é o reconhecimento da redução enorme do défice orçamental da Grécia, para níveis inferiores à média da zona euro”, acrescentou o comissário europeu.

Apesar de a decisão ter ainda de ser confirmada na reunião dos ministros de finanças da União Europeia, o Ecofin tem por hábito seguir as recomendações de Bruxelas. Assim, a Grécia deverá abandonar oficialmente o Procedimento por Défice Excessivo no próximo dia 24 de julho.