Governo toma cautelas com viagens ao Mundial: Centeno e Leitão Marques não vão aos jogos

O Estado português far-se-á representar por Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa e Eduardo Ferro Rodrigues.

Cristina Bernardo

O Governo está cauteloso com viagens dos seus membros ao campeonato do mundo de futebol, que se disputa na Rússia, após o chamado ‘Galpgate’ e as deslocações de vários governantes por ocasião do Euro 2016. Pelo menos o ministro das Finanças, Mário Centeno, e  a ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, por exemplo, não irão ao Mundial.

A notícia é avançada esta quinta-feira, dia 13 de junho, pelo “Jornal de Negócios”, que contatou vários ministérios sobre o tema. A maioria não adiantou se os governantes iriam estar presentes no evento na Rússia, mas fontes do Ministério da Presidência e da Modernização Administrativa e do Ministério das Finanças garantiram que os responsáveis da tutela não iriam.

“O Código de Conduta aprovado no Conselho de Ministros de 8 de setembro de 2016 mantém-se em vigor”, lembrou um porta-voz do Executivo ao jornal.

O Estado português far-se-á representar pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pelo primeiro-ministro, António Costa, e pelo presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB