Governo abriu 2.267 vagas para regularização de precários

As comissões de avaliação bipartida deram parecer favorável a 12.522 pedidos de regularização de trabalhadores precários do Estado, tendo sido homologados 7.101 pareceres.

Cristina Bernardo

Número de requerimentos que deram entrada no âmbito do Programa de Regularização dos Vínculos Precários da Administração Pública foi de 31.957.

O Ministério do Trabalho revelou hoje à Comissão do Trabalho e Segurança Social que foram lançados até agora 320 concursos no âmbito do Programa de Regularização dos Vínculos Precários da Administração Pública (PREVPAP) correspondentes a 2.267 vagas.

As comissões de avaliação bipartida (CAB) de cada Ministério já deram luz verde aos processos de 12,5 mil candidatos ao programa de regularização de vínculos precários no Estado.

De acordo com o Governo, do total de 31.957 requerimentos que foram submetidos dentro do prazo para as candidaturas, 22.321 já foram analisados pelas CAB e, desses, 12.522 tiveram um parecer favorável, tendo sido considerados válidos. Os ministérios de cada área já homologaram 7.101 desses pareceres, e já foram lançados concursos para preencher 2.267 vagas.
Isto significa que vão dar entrada no Estado mais de 12 mil precários. Os dados do ministério significam que foi reconhecida ilegalidade ao vínculo destes 12,5 mil trabalhadores precários, mas a decisão ainda terá de ser homologada pelos ministérios de cada área.
Os dados apurados até 2 de julho, constam de um documento entregue pelo ministro Vieira da Silva aos deputados da comissão parlamentar do Trabalho e da Segurança Social, revela a Lusa.
No Ministério do Trabalho, onde entraram 3.333 requerimentos, já foram homologados 1.576 pareceres, tendo sido lançados 67 concursos para 531 vagas, avança a Lusa.





Mais notícias
PUB
PUB
PUB