“Proibido reclamar” é a mensagem de férias do Papa Francisco

Há muito que o chefe da Igreja Católica já tem vindo a mostrar o seu desagrado para com a postura dos católicos perante os problemas. Mas desta vez, deixou bem claro que é “Proibido reclamar”.

REUTERS/Tony Gentile

Estar constantemente a queixar-se parece não ser a melhor filosofia de vida aos olhos do Papa Francisco. Por isso, para expressar a sua opinião acerca do assunto, o líder da Igreja Católica decidiu colocar na porta do seu apartamento papal na Residência de Santa Marta, no Vaticano, a seguinte frase: “Proibido Reclamar”.

Mas se parece que não restam dúvidas acerca da opinião do Papa sobre os queixumes, ainda há mais para esclarecer o seu ponto vista.

Para além de um cartaz vistoso, com a mensagem “Proibido reclamar”, escrito em italiano em letras garrafais, acompanhado do sinal vermelho de proibição, o conselho segue também de um texto onde se pode ler: “os infratores são acometidos de um síndrome de vitimização que lhes afeta o bom humor e a capacidade de resolver problemas”. Concluindo que “para se tornar o melhor si, [uma pessoa] deve concentrar-se no seu potencial e não nas suas limitações, deve parar de reclamar e agir para mudar a sua vida para melhor”.

O papa está de férias, mas não deixou os seus fiéis desamparados, deixando esta mensagem.

A imagem foi publicada por um amigo de infância do Papa Francisco, que como outros que têm ido visitá-lo à sua residência, achou graça ao cartaz.

De acordo com o jornal italiano La Stampa, o cartaz foi oferecido ao papa Francisco pelo psicólogo, Salvo Noé, em junho, após o término de uma audiência papal.