“Ganhar o Porto pela direita”: Socialistas em guerra ‘aberta’ com Rui Moreira

Antigo líder do PS Paulo Pedroso indica, num texto publicado no blogue pessoal, que Rui Moreira pretende tentar “ganhar o Porto pela direita, mobilizando os setores mais conservadores da cidade”.

O antigo líder do PS Paulo Pedroso acusou o atual presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, de ser um “general cosmopolita” e defendeu uma candidatura própria do PS Porto.

Num texto com o nome “O partido de Rui Moreira já não é o Porto”, o ex-ministro do Trabalho e da Solidariedade refere que o autarca “começou por criar um movimento local, que se pretendia transversal às ideologias e centrado na afirmação global da cidade do Porto”.

Paulo Pedroso indica, no texto publicado no blog pessoal esta segunda-feira, que Rui Moreira pretende tentar “ganhar o Porto pela direita, mobilizando os setores mais conservadores da cidade”. “O PS, com humildade democrática, empenhou-se e fez dos seus vereadores importantes pilares do projecto de cidade do movimento que dizia preocupar-se apenas com o Porto e – recorde-se – com a correcção da desastrada presidência de Rui Rio”, escreve ainda o deputado socialista.

No final da semana passada, Rui Moreira rompeu com o apoio do PS para as próximas eleições autárquicas, segundo avançou o Expresso. Ao que o semanário apurou, fontes próximas do candidato dizem que não há condições para manter a parceria.

A decisão foi tomada numa reunião privada que aconteceu na quinta-feira (4) e fonte da recandidatura de Rui Moreira à câmara da Invicta afirmou ao jornal que a opção “é irreversível”. O Jornal Económico escrevia, no mesmo dia, que a coordenação autárquica do PS iria reunir para decidir o que fazer em relação ao problema que surgiu no Porto. O nome de Manuel Pizarro surgiu logo no sábado (7).





Mais notícias