Fundo de Garantia de Depósitos: Portugal tem mais recursos do que Alemanha ou Espanha

Se houver uma nova crise da banca, Portugal tem mais recursos para garantir as poupanças dos contribuintes do que países como Alemanha, Espanha, França e Itália.

Os dados foram divulgados pela Autoridade Bancária Europeia, relativamente aos meios financeiros disponíveis e ao volume de depósitos bancários cobertos pelo Fundo de Garantia de Depósitos em cada país da União Europeia.

Os números mostram que Portugal tem mais recursos para garantir os depósitos dos contribuintes, do que países como a Alemanha, Espanha, Itália ou França. Na prática, isto significa que se houver uma nova crise na banca, uma instituição bancária que entre em colapso, o Fundo de Garantia de Depósitos em Portugal – o mecanismo que garante o reembolso de depósitos bancário para acudir a uma falha, caso a instituição de crédito não o consiga fazer – está mais robusto e tem mais recursos reservados, do que noutros países europeus.

Portugal tem superado a meta de 0,8% dos depósitos cobertos pelo Fundo de Garantia de Depósitos, valor que serve de referência na União Europeia. Em 2016, o valor disponível para acudir a uma eventual crise chegou aos 1,19% de todos os depósitos cobertos. Na comparação com outros países europeus, verificamos que na Alemanha, o valor desde para 0,39%, em França é de 0,32%, em Espanha é de 0,22% e em Itália o montante dos recursos cai para 0,09% do valor dos depósitos cobertos.

 

PUB
PUB
PUB