Fundação para a Ciência e Tecnologia garante financiamento a 8 projetos do CMU Portugal

Concurso financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia no âmbito do Programa de cooperação internacional CMU Portugal contou com 22 propostas na área de TIC.

Os oito projetos vencedores vão contar com a participação de 11 instituições de investigação de todo o país em colaboração com a Carnegie Mellon University (CMU). No total, receberão da Fundação para a Ciência e Tecnologia um financiamento de 700 mil euros proveniente de fundos nacionais para o desenvolvimento da sua investigação.

Os projetos aprovados para financiamento abrangem as áreas de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, Políticas e Gestão de Tecnologia, Ciência de Computadores e Investigação integrada baseada no contexto do “Atlantic International Research centre” – AIR Center.

No total apresentaram-se a jogo 22 projetos, de onde sairam os oito vencedores. Em comunicado, o CMU Portugal destaca a “natureza inovadora” de todos eles, o “mérito científico da equipa de investigação” e a sua contribuição para a “acumulação de conhecimento e competências” do sistema científico e tecnológico português.

“A qualidade das propostas apresentadas neste concurso superou as expetativas e consideramos extremamente positivo o facto de termos tido candidaturas em áreas de conhecimento tão distintas, desde projetos sobre ciência de dados no mar dos Açores, a plataformas na área de IoT (Internet of Things) ou a um robô autónomo para prestar assistência alimentar a pessoas com deficiência motora. Estes projetos vão também envolver instituições de todo o país, desde Portalegre a Trás os Montes, passando pela Beira Interior”, explicam Nuno Nunes e Rodrigo Rodrigues do Programa CMU Portugal.

O Programa CMU Portugal criado em 2006 já financiou 47 projetos de investigação que correspondem a um investimento nacional de 11,2 milhões de euros.

Financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, o programa resulta de uma colaboração entre o governo português e a universidade norte-americana de Carnegie Mellon na área das Tecnologias de Informação e Comunicação, iniciada em outubro de 2006. O seu objetivo é colocar o país na vanguarda da ciência e da inovação em áreas focadas de tecnologias de informação e comunicação, através da investigação de ponta, da excelência na formação pós-graduada e de uma ligação muito próxima com a indústria portuguesa.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB