Funcionários públicos poderão não sentir descongelamento do salário em janeiro

O plano do Governo era que todos os funcionários públicos começassem a receber os salários com progressões este mês. No entanto, poderá não ser assim para todos, mas as Finanças garantem que os aumentos serão pagos com retroativos.

Os funcionários públicos vão começar a receber o salário relativo a janeiro durante a próxima semana e era suposto sentirem já os efeitos do descongelamento das carreiras. No entanto, o ministério das Finanças explicou ao jornal Público que essa diferença poderá não abranger todos os funcionários já este mês, mas garantiu que os aumentos serão pagos com retroativos ao início do ano.

O atraso poderá acontecer caso os serviços tenham ou não a informação necessária e a possibilidade de ajustar os sistemas informáticos. Ao Público, as Finanças explicaram que os diferentes serviços públicos “têm realidades muito diversas em termos de número de efetivos, procedimentos e sistemas de processamento salarial”.

A questão “pode originar, na administração pública, momentos distintos do primeiro processamento que incorpore as valorizações remuneratórias, inclusive pela necessidade de ajustamento dos sistemas informáticos de processamento salarial”, referiu o ministério liderado por Mário Centeno. Fonte oficial das Finanças acrescentou que se o trabalhador detetar uma eventual incorreção, pode acionar os meios necessários para retificar a situação.





Mais notícias
notícia anterior
notícia seguinte
PUB
PUB
PUB