Fraudes e falsos descontos na Black Friday? Deco ensina a proteger-se

É só no dia 24 de novembro, mas já há lojas a preparar o grande dia de compras tradicional nos Estados Unidos - a Black Friday. Numa altura em que a tradição se estendeu a Portugal, a Deco alerta para possíveis fraudes.

REUTERS/Kim Hong-Ji

A Black Friday – famoso dia de descontos que começou nos Estados Unidos e alastrou à Europa – celebra-se na sexta-feira, dia 24 de novembro, mas há lojas que já começaram as promoções. A Deco – Associação de Defesa do Consumidor alerta para a possibilidade de fraudes e aconselha os consumidores a compararem os preços antes de comprar.

“Utilize a ferramenta Comparar Preços para conhecer a evolução dos preços dos produtos nas lojas online e descobrir se oferecem descontos reais durante a Black Friday”, explica a Deco no site. “Comparar Preços ajuda a perceber se os descontos anunciados em épocas como a Black Friday são boas oportunidades de compra”.

A ferramenta de pesquisa regista a evolução dos preços dos produtos nas lojas online ao longo dos últimos dias, para aconselhar ou não a compra, através de um sistema de cores.

Para isso, é preciso pesquisar o nome da loja e do produto ou inserir na caixa “Pesquisa pelo URL” o link completo do produto tal como surge na loja online. O resultado devolvido é um semáforo com três cores e significados diferentes, baseados no histórico de preços dos últimos 7 e 30 dias.

O verde significa que se trata de um bom negócio face ao histórico de preços do produto na loja pesquisada, enquanto o amarelo aparece para produtos cujos preços atuais exibam pouca diferença em relação aos 30 dias precedentes. O vermelho indica que a compra é desaconselhada porque o preço do produto já esteve significativamente mais baixo.

O veredicto surge acompanhado por informação sobre a evolução dos preços registada nos últimos 7 dias, 1 mês e 3 meses, de acordo com a Deco.



Mais notícias