Ford quer reduzir 10% da força de trabalho

Os cortes na fabricante automóvel devem afetar até 20 mil trabalhadores, que serão notificados nos próximos dias.

A Ford quer acabar com milhares de postos de trabalho em todo o mundo. Espera-se que a redução ronde os 10%, uma ação justificada pela necessidade de aumentar os lucros, depois das vendas terem diminuído, segundo informa o Wall Street Journal. 

Os cortes na fabricante automóvel devem afetar até 20 mil trabalhadores, que serão notificados nos próximos dias. Atualmente a empresa tem cerca de 202 mil funcionários a nível global.

No mês de abril, a Ford vendeu 214.695 veículos, menos 7,2% do que no período homólogo.

O porta-voz da empresa, Mike Moran, disse que os objetivos imediatos da empresa “incluem fortificar os pilares dos lucros no negócio principal, transformando áreas tradicionalmente com maus resultados também no core [da Ford], investindo agressivamente, mas com prudência, em oportunidades emergentes”.

Para fortalecer os bons resultados da marca é preciso “reduzir os custos e tornarmo-nos o mais eficiente possível”, disse Moran, não fazendo qualquer comentário sobre as reduções de pessoal.