Fogo obriga a retirar crianças e idosos da aldeia de Chã. SIRESP volta a falhar

O incêndio que lavra em Vila Chã, no concelho de Alijó, distrito de Vila Real, onde este domingo se despenhou um helicóptero, obrigou já à retirada de crianças e alguns idosos da aldeia. A Proteção Civil confirma falhas no sistema de comunicação SIRESP.

As franjas mais sensíveis da população como crianças, alguns acamados e idosos foram retiradas da aldeia de Chã, sede de freguesia, reporta a partir do local a agência de notícias Lusa.  As crianças foram levadas para o pavilhão Municipal de Alijó. A decisão foi tomada para “evitar o pior”, justificou o presidente da Câmara de Alijó, Carlos Magalhães.

Segundo revelou o comandante dos Bombeiros de Alijó, José Carlos Rebelo, há algumas localidades que “estão na linha de fogo” e que poderão ficar ameaçadas pelo fogo, caso de Carvalho e Casas da Terra. “Está muito difícil combater o fogo”, registando-se ventos de “70 a 80 quilómetros por hora”. “Neste momento, todos os meios são necessários”, vincou.

A proteção Civil já confirmou falhas pontuais no sistema de comunicações de emergência, dificultando a comunicação entre as equipas que estão no terreno. Uma estação móvel de comunicações está, neste momento, a caminho de Alijó.

No terreno, 297 operacionais, apoiados por 86 viaturas e sete meios aéreos combatiam este incêndio, segundo a Proteção Civil.

O incêndio lavra desde a madrugada de domingo e já esta tarde foi palco de um acidente quando caiu um helicóptero.



Mais notícias