Fidelidade Angola nasce para reforçar posição nos PALOP

Alteração da marca Universal Seguros para Fidelidade Angola destaca o crescimento do Grupo no mercado angolano e a sua relevância nos países de Língua Oficial Portuguesa.

O Grupo Fidelidade acaba de anunciar o lançamento da marca Fidelidade Angola, que se irá refletir na alteração do nome da Universal Seguros, a terceira maior seguradora a operar no mercado angolano, para Fidelidade Angola.

Segundo esclarece André Cardoso, administrador da Fidelidade com o pelouro da direção de Negócio Internacional, esta operação é “mais um passo na estratégia da Fidelidade de crescer no exterior. Angola é um país estratégico e um mercado segurador com elevado potencial de crescimento, e onde acreditamos poder continuar a ter um contributo relevante no seu desenvolvimento”.

A Universal Seguros, agora Fidelidade Angola, foi criada em 1 de outubro de 2011 pela Fidelidade, tendo sido estratégica para a dinamização do ecossistema empresarial local. A Fidelidade Angola, que opera nos Ramos Vida e não Vida, tem mais de 200 colaboradores, 15 lojas próprias e uma rede de 500 mediadores já formados e presentes em Luanda, Benguela, Huambo e Lubango. Em 2016, os prémios brutos emitidos pela Companhia ultrapassaram os 55 milhões de euros (11 mil milhões de Kwanzas) e no final de agosto deste ano os prémios brutos emitidos já tinham alcançado cerca de 50 milhões de euros (10 mil milhões de Kwanzas).

Na análise global à evolução do mercado de seguros em Angola, os prémios têm obtido um crescimento significativo, tendo passado, em termos nominais, de 5,5% em 2014 para 17,7% em 2015. A penetração dos prémios em percentagem do PIB foi cerca de 0,01% no Ramo Vida e 0,80% no Ramo Não Vida, o que equivale a uma penetração de 0,81 em percentagem do PIB em 2015.

Responsável pela comercialização de cerca de 85 produtos, a Fidelidade Angola tem vindo a distinguir-se pela qualidade e inovação associada ao setor dos seguros, tendo sido a primeira seguradora em Angola a vender seguros diretamente em ATMS (em Angola denominados de Multicaixa).

 



Mais notícias