Fátima: as melhores formas de ir ver o Papa

De carro, comboio, autocarro ou mesmo à boleia, são várias as formas de se deslocar a Fátima neste fim de semana. Eis alguns conselhos úteis.

REUTERS/Rafael Marchante/

A GNR tem vindo a alertar para os fortes condicionamentos de trânsito em Fátima durante o próximo fim de semana e sugere, como alternativa à A1, usar A13, A23 e IC9, estradas com ligações a Leiria, Batalha, Ourém, Torres Novas e Minde. Ainda assim, se pretender usar a A1, pode sempre evitar a saída da autoestrada para Fátima, optando ante pela saída em Leiria (caso venha do norte do país), tomando de seguida a EN113 e depois a EN357 até Fátima. Caso se desloque a partir do sul, uma alternativa é sair em Torres Novas e seguir pela EN357. Do interior, a alternativa é usar a A23, apanhando a A1 em Torres Novas ou seguindo pela Estrada Nacional. Vindo de Oeste, tem várias opções: A8 até Leiria e depois a EN113, ou sair da autoestrada em Valado dos Frades e seguir pelo IC9 até Loureira, tomando então a direção de Fátima. A GNR aconselha também a levar comida e água para a viagem, para melhor enfrentar os possíveis congestionamentos.

Em termos de estacionamento, são 18 mil os lugares criados no local e arredores. Junto ao santuário são nove, mas quatro destes estarão já esgotados, segundo relata o Jornal de Notícias. A sul do santuário, os parques 11 a 14 estarão abertos apenas para autocarros. No Parque 12 haverá espaço para o estacionamento de veículos de pessoas com mobilidade reduzida. Assim, o melhor será estacionar nas bolsas circundantes e apanhar um dos 75 transferes que os ligam ao santuário. A mais afastada fica em Ourém, a cerca de 12 quilómetros do santuário.
Nos dias 12 e 13, o trânsito estará cortado no interior da Cova da Iria, entre as 9h de sexta-feira e as 18h de sábado. Entre as avenidas Beato Nuno (na zona norte do Santuário) e João XXIII (na zona sul), junto aos parque de estacionamento de terra batida, só é autorizada a circulação de veículos de emergência e credenciados.

Comboio
Se optar por utilizar o comboio para ir até Fátima, a CP tem ligações especiais para este destino, com origem em Lisboa (Santa Apolónia) e em Braga e primeira partida às 05h00. Além disso, nos dias 12 e 13 de maio, todos os intercidades vão parar na Estação de Caxarias, que fica a cerca de 23 quilómetros do Santuário. A CP terá transfers a assegurar a ligação, mas apenas para quem comprar bilhete integrado, ou seja, comboio + transfer, nas bilheteiras da CP.

Autocarro
Se ainda não tem bilhete, é melhor pensar noutra solução. A página da Rede Expressos na Internet já não tem viagens disponíveis há muito. De acordo com a TSF, há mesmo quem tenha pago mil euros para fazer a deslocação Lisboa-Fátima. Caso tenha bilhete, o transfer vai parar num ds parques exclusivos para autocarros (na zona sul do Santuário) e existem transfers gratuitos até à tarde de domingo.

Boleia
Pode parecer estranho, mas são várias as ofertas nos sites de partilha de automóveis e não só. No portal Blablacar há várias ofertas disponíveis para os dias 12 e 13, com partidas de Lisboa, Póvoa de Varzim, Porto, Faro e até de cidades espanholas e francesas. E há ainda quem faça negócio com o transporte. A TSF adianta que nos sites OLX e Custo Justo existem ofertas de transporte para Fátima, como por exemplo mil euros pedidos pelo transporte de seis pessoas – ida e volta – com partida do Seixal ou de 50 euros por pessoa, com origem no Porto.
Para quem pensou em acampar, saiba que, ao contrário do habitual, não será permitido campismo nas imediações do Santuário nem nos parques de estacionamento para autocarros. O campismo só é permitido num terreno atrás do Pingo Doce e junto ao Estádio João Paulo II. As autocaravanas devem estacionar no Parque 4.



Mais notícias