Falha no combustível afetou mais de 300 voos no aeroporto de Lisboa

O aeroporto de Lisboa contou esta madrugada com um reforço de meios no abastecimento de aviões para normalizar a prestação de serviços. A situação está normalizada mas, esta manhã, três voos foram cancelados (dois para Madrid e um para Londres), segundo a informação que consta do site da ANA - Aeroportos de Portugal.

Cristina Bernardo

A ANA – Aeroportos de Portugal informou esta madrugada que tinha sido resolvida a situação de falta de abastecimento que levou ao cancelamento de 64 voos, 11 desviados e 322 afetados por atraso. A situação está normalizada mas, esta manhã, três voos foram cancelados (dois para Madrid e um para Londres), segundo a informação que consta do portal online da entidade.

De acordo com a informação avançada à agência Lusa por fonte aeroportuária que o aeroporto Humberto Delgado contou com voos nocturnos, autorizados excecionalmente pela Autoridade Nacional da Aviação Civil.

A Proteção Civil disponibilizou camas para os passageiros que se mantêm esta noite nas instalações do aeroporto, nomeadamente por não terem sido acomodados pelas suas companhias ou por quererem permanecer no local ou porque irão viajar brevemente”, afirmou à Lusa Rui Oliveira, porta-voz da ANA.

A mesma fonte adianta que a medida pretende proteger os passageiros. A avaria que bloqueou o abastecimento das aeronaves no Aeroporto de Lisboa afetou o sistema de alimentação principal e o redundante devido a uma entrada de ar que fez desferrar o circuito.

O diretor do aeroporto de Lisboa, João Nunes, explicou em conferência de imprensa que os problemas tiveram início esta quarta-feira pelas 12 horas e que se deveram a, num dos três tanques de abastecimento de combustível, ter havido “uma situação que aconteceu pela primeira vez, que foi “desferrar”.

PUB
PUB
PUB