Face Oculta: Vara vai recorrer da pena para o Constitucional

"De todo não era a decisão que esperávamos, nem a decisão que consideramos adequada e correcta", disse o advogado do ex-gestor.

O advogado de Armando Vara disse hoje estar “desiludido e surpreendido” por o Tribunal da Relação do Porto manter a pena de cinco anos de prisão efetiva ao ex-ministro e, por isso, vai recorrer para o Constitucional.

“De todo não era a decisão que esperávamos, nem a decisão que consideramos adequada e correcta”, disse o advogado do ex-gestor, Tiago Rodrigues Bastos aos jornalistas, à saída do tribunal, citado pela Lusa.

O Tribunal da Relação do Porto confirmou esta quarta-feira a condenação do ex- ministro socialista e ex-administrador do BCP e da CGD, Armando Vara, por três crimes de tráfico de influência, mantendo a pena de cinco anos de prisão efectiva.

O advogado sublinhou que, apesar de ainda não ter tido acesso ao acórdão, vai actuar da forma que processualmente estiver ao seu alcance, recorrendo da decisão para o Tribunal Constitucional.

“Temos de ler o acórdão e reflectir sobre o que foi decidido”.

O Tribunal da Relação do Porto confirmou hoje a condenação de Armando Vara por tráfico de influência, mantendo a pena de cinco anos de prisão efetiva.





Mais notícias
PUB
PUB
PUB