Executivo estima crescimento de 1,8% e défice de 1,5% este ano

No 'briefing' após a reunião do Conselho de Ministros de hoje, Mário Centeno anunciou um revisão em alta da previsão para o crescimento económico para este ano e também uma meta mais ambiciosa em termos da redução do défice público.

Na apresentação do ano passado do Orçamento do Estado para 2017, o Governo apontava um crescimento para a economia de 1,5% este ano e para um défice orçamental de 1,6%.

O ministro das Finanças anunciou hoje que foi revista em alta a projeção para o crescimento económico (dos 1,5% para os 1,8%) e melhorou também a previsão para o défice deste ano (de 1,6% para 1,5%).

“A previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2017 é de 1,8% e, tal como no Programa de Estabilidade do ano passado, haverá uma aceleração gradual deste crescimento ao longo do horizonte do Programa, até 2,2% em 2021”, afirmou Mário Centeno, acrescentando que o Governo “aponta para um défice das administrações públicas em 2017 de 1,5%”, citado pela Lusa.

“Ao longo do cenário do Programa de Estabilidade e cumprindo todos os requisitos que se colocam ao país no âmbito da sua participação ativa na área do euro, o saldo orçamental melhorará em termos estruturais situando-se, sem medidas ‘one-off’ [temporárias], em 2021 num valor positivo de 0,9%”, acrescentou o ministro.

A economia portuguesa cresceu 1,4% em 2016. Ontem o Instituto Nacional de Estatística informou que o défice público desceu para 2% no anos passado dos 4,4% de 2015 (valor que incluiu a injeção de capital no Banif no final desse ano).

Mais notícias
PUB
PUB
PUB