ETA entrega hoje as armas

A partir deste sábado a ETA, o grupo paramilitar separatista Basco, passa a estar, totalmente, desarmada. A organização vai entregar as suas armas em Baiona, no sul de França.

Segundo a Euronews a entrega das armas não é acompanhada por um processo de paz, ela será feita de forma unilateral.

Segundo fontes da luta antiterrorista, citadas pelos meios de comunicação espanhóis e franceses, a ETA já entregou, à polícia francesa, as referências de geolocalização de 12 depósitos secretos de armas. Ficam todos situados em França, nos Pirenéus Atlânticos.

De acordo com a Lusa, os governos espanhol e francês olham para esta cerimónia com desconfiança, recusando contribuir para branquear o passado da ETA, que acusam de ter morto mais de 800 pessoas.

O Governo de Madrid declarou na sexta-feira que “não espera nada” da cerimónia para assinalar o desarmamento da ETA, assegurando que a organização separatista basca “não terá nenhum benefício político”.

O porta-voz do executivo espanhol adiantou que a ETA deve “desarmar-se, dissolver-se, pedir perdão (pelos mortos) e ajudar a clarificar os crimes que não estão clarificados”.

A organização foi criada em 1959, durante a época da ditadura franquista, e renunciou à luta armada em 2011, depois de mais de 40 anos de atos de violência em nome da independência do País Basco e de Navarra.

Até agora a ETA recusou o seu desarmamento e a sua dissolução, pedidas por Madrid e Paris, exigindo o início de negociações para libertar os seus membros presos (cerca de 360, dos quais 75 em França).



Mais notícias