Estes são os países mais ricos, saudáveis, felizes e seguros do mundo

Nova Zelândia, Noruega e Finlândia lideram o ranking do Índice de Prosperidade Global Anual mas Portugal também ficou (muito) bem classificado. Veja aqui a lista dos países mais prósperos do mundo.

O Legatum Institute, um grupo de reflexão com sede em Londres lançou o seu Índice de Prosperidade Global Anual, um estudo de grandes dimensões que classifica os países mais prósperos do mundo.

O dinheiro que um país possui constitui um dos fatores de prosperidade, no entanto, o Legatum Institute teve em consideração muitos outros fatores no seu ranking.

A organização comparou 104 variáveis diferentes na sua lista. Estas variáveis vão desde os indicadores mais tradicionais como o PIB per capita e o número de pessoas a trabalhar a tempo inteiro até outros dados como o número total de servidores de internet seguros que um país tem e o quão descansadas as pessoas se sentem no seu dia-a-dia.

As variáveis foram então divididas em nove subcategorias: Qualidade Económica, Ambiente de Negócios, Governo, Educação, Saúde, Segurança e Proteção, Liberdade Pessoal, Capital Social e Ambiente Natural.

O índice focou-se em 149 países que têm mais dados das variáveis estudadas disponíveis.

Segundo o Instituto Legatum, a Noruega é o país mais rico, próspero e feliz do globo. Segue-se a Nova Zelândia, na segunda posição, a Finlândia na terceira e a Suiça na quarta. Na cauda do top 5 está a Suécia.

Em termos gerais, Portugal encontra-se atrás de Espanha (no 20.º), mas acima, por exemplo, da Grécia (no 49.º). O Reino Unido figura no 10.º lugar. A nível individual, Portugal obteve a sua melhor classificação na categoria de liberdade pessoal, com a 10.ª posição. Enquanto a Educação teve a pior avaliação, ocupando o 63.º lugar. A Governação surge em 25.º; o Ambiente de negócios no 37.º; a Saúde no 36.º; a Segurança em 21.º; o Capital Social no 46.º, o Ambiente natural no 25.º e a Economia no 35.º, segundo o índice.

Consulte aqui os resultados completos do ranking




Mais notícias