“Estamos às portas de um novo mundo”. Quando Stephen Hawking falou ao mundo desde Portugal

O físico britânico cujo trabalho na área da relatividade e dos buracos negros marcou a ciência no século XX e XXI, morreu esta quarta-feira aos 76 anos. Recorde aqui a intervenção do famoso cientista na última edição da Web Summit, que se realizou em Portugal, em 2017. Um momento acompanhado pelo Jornal Económico.

O professor Stephen Hawking foi uma das surpresas do primeiro dia da Web Summit, a 6 de novembro de 2017, e marcou presença na Opening Night, através de videoconferência, a convite da tecnológica portuguesa Feedzai. A convite da startup portuguesa, Stephen Hawking falou na cimeira tecnológica sobre inteligência artificial (IA) e o seu futuro na sociedade.

“Sou uma otimista e acredito que podemos criar IA para bem do mundo. Que ela pode trabalhar em harmonia connosco. Nós precisamos simplesmente de estar cautelosos com os perigos, identificá-los, aplicar a melhor prática e gestão, e preparar-nos para as consequências de antemão”, disse.

O físico britânico sublinhou que toda a gente tem potencial para ultrapassar os limites do aceitável ou do expectável e “de ser grande”. “Estamos às portas de um novo mundo. É um local entusiasmante para estar, e vocês são os pioneiros”, frisou.

O físico britânico cujo trabalho na área da relatividade e dos buracos negros marcou a ciência no século XX e XXI, morreu esta quarta-feira aos 76 anos.

A morte do génio da física foi anunciada pelos filhos, num comunicado difundido pelas agências de notícias.”Estamos profundamente tristes com a morte, hoje, do nosso adorado pai. Foi um grande cientista e um homem extraordinário, cujo trabalho e legado permanecerão por muitos anos”, escreveram Lucy, Robert e Tim.

Os filhos de Stephen Hawking acrescentaram  ainda que a sua coragem e persistência, assim como a sua inteligência e humor inspiraram pessoas por todo o mundo.

Stephen Hawking: uma vida sempre sobre o signo da Física






Mais notícias
PUB
PUB
PUB