Estado vai gastar 5,5 milhões em carros elétricos

A compra de 170 carros elétricos visa a substituição de outros com mais de dez anos e ainda uma poupança a rondar os 1,3 milhões de euros no combustível.

carro-eletrico

A Administração Pública vai passar à aquisição de 170 carros elétricos, em regime de aluguer operacional, com uma despesa (aprovada) prevista nos 5,5 milhões de euros, ao longo dos próximos cinco anos.

Publicada hoje em “Diário da República”, uma portaria permitiu ao Fundo Ambiental programar a despesa para a primeira fase de implementação da mobilidade elétrica na Administração Pública, que prevê um gasto anual no valor de 1,3 milhões de euros, para o Estado, no prazo de três anos, a começar já em 2017. Para 2021, calcula-se uma despesa na ordem dos 224 mil euros.

A aquisição destes veículos visa a substituição de outros com mais de dez anos e, ainda, conforme o Governo, uma poupança de cerca de 1,3 milhões de euros em combustível.

Estes 170 veículos elétricos passam, de seguida, para uma fase-piloto. No entanto, esta fase-piloto já havia sido iniciada pelo antigo Governo, onde o Fundo Português de Carbono (antecessor do Fundo Ambiental) financiou 30 carros Peugeot iOn, entregues a vários organismos dos ministérios das Finanças e do Ambiente.

A finalidade do Estado passa pela obtenção de uma frota de 1200 veículos elétricos, no valor total de 23 milhões de euros, a pagar pelo Fundo Ambiental.

  • sou um politico tuga a boiar

    eu com a teta do estado tb compro tudo. garotos

  • Ignorante

    Eles sabem muito …

    Deviam era fazer um levantamento do que andam esses carros a fazer.

    Da frota ao serviço do Estado nem metade era necessária.

    • José, Província

      Se levantarem os carros eles já não andam.

      • Ignorante

        Fazem como o presidente da ERS que usava o carro para ir dar aulas e ganhar mais uns trocos.

        Os contribuintes tudo pagam!

  • José, Província

    Poupam em combustível gastam o dobro no preço do caro e nas baterias.

    • rui silva

      Este dois são sempre bostas

  • Rui Vieira

    Muito bem , nos antípodas do governo do PSD / CDS que só se preocupava em ir ao bolso dos portugueses ( preparavam-se para pilhar mais 600 000 000€ aos pensionistas contributivos e deixaram as contas públicas num caos ) este Governo aposta na redução da despesa e … tem preocupações ambientais !!!

    • O ginja garafal

      Tens visto que sim, o metro para não há manutenção, não bilhetes para o metro, os barcos da transtejo param por falta de manutenção, os autocarros da carris atrasam mais do dobro do tempo. Tudo poupança para o deficit ficar em 2,3 o pior vai ser 2017 que poupar dois anos é impossível. Isto só não se sabe porque os esquerdolas estão reféns da gerigonça e os agitadores estão calados. Aguarda que vais ver. Com demagogia que é o que é a noticia, propunha que andassem nas ciclovias do A Costa (o monhé) via Medina, ainda poupavam mais.

      • rui silva

        O ginga e o província agora que os seus escritos e na língua falharam, mas vomitaram todo o ano brilhantes economistas

        • O ginja garafal

          Vejo que os factos o enjoam, pois começou a vomitar. Como sobre o assunto nada consegue argumentar, tal é a mediocridade da medida e das usa inteligência, baralha-se e diz “o ano brilhantes economistas”, se houver algum maluco que entenda, agradeço que explique tão douta arrancada.

    • Paulo

      A direita foi ao bolso dos pobres e dos ricos. Este governo está a ir ao bolso dos pobres para dar aos ricos.

  • Arroz

    Metade desses veículos nem seriam necessários.

  • Bento Fidalgo

    Acho bem. Nem que a despesa seja a mesma já se benificia no ambiente e na redução de importação de combustíveis. Deveriam obrigar também as transportadoras públicas a substituirem anualmente uma percentagem dos veículos de passageiros para um processo que determinasse uns tantos anos para uma total frota elétrica. Como disse, nem que a despesa seja igual, benificia o ambiente e reduz a despesa de importação de combustíveis, ou seja, a dívida externa.

    • O ginja garafal

      Bom bom e demagógico, era andarem de bicicleta nas ciclovias do A Costa (o monhé) via Medina.

  • ze motumbo

    Os chineses da EDP agradecem.

  • Inocêncio Cebola

    Muito Bem, dentro de uma década o petróleo vai escassear, o que houver vai ser bastante caro, por isso deve-se começar já a pensar em solucionar o problema. Não só a nível rodoviário, mas também noutros sectores de extrema importância. É preciso lembrar-nos do que aconteceu, aquando da greve da distribuição de combustíveis, o problema que isso criou, por exemplo a nível hospitalar. É preciso actuar já!

  • FM7

    Os Pafiosos, se fosse o Coelho a fazer, até batiam palmas com as solas dos pés. Quando é para poupar tem que se criticar. Vale mais pagar multas por ultrapassar os limites de poluição. Em todo o mundo se faz isto. Só não criticam é o autor do último best-seller ter comprado um carro um mês antes de ter acabado o mandato, carro esse que gasta que se farta e foi caro como tudo.

    • Paulo

      E quem é o utilizador desse carro? quem é?

  • 777seven

    Deveria todos a andar de uber, assim os passos seriam marcados, acabava a festa do uso indevido!

    E bom mesmo era os carros do uber ser todos fabricados por uma empresa portuguesa!

    Mas estes politicos estão a pensar é no proximo imóvel que vão comprar!

  • Revoltado

    Deve ser como a energia dos painéis …a gente pagou e a EDP tens os lucros e diziam eles que depois a gente ia ter faturas mais baratas…e olha no que deu,,,,,malandros……tão lindos que eles são…qualquer dia já não é preciso puxar pelas gravatas….agora é pela barba…..malandros…

  • O manjerico.

    Mais Ecologia, mais Economia !

  • Paulo

    Deixem-se de tretas. Comprem carros à Autoeuropa.