Espanha prestes a superar Grécia como destino mais comum das rotas de migração

Número de migrantes que chegaram a Espanha este ano, atravessando o mar Mediterrâneo, triplicou em comparação com 2016. Conflito armado na Líbia desvia rota de migração para Marrocos que está mais próximo da costa espanhola.

De acordo com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a Espanha está prestes a superar a Grécia como destino mais comum para os migrantes que atravessam o mar Mediterrâneo, rumo à Europa. Até ao presente mês de agosto, o número de migrantes que chegaram a Espanha (cerca de 12 mil) já triplicou em comparação com o mesmo período de tempo em 2016.

O porta-voz da OIM, Joel Millman, citado pelo jornal “Financial Times”, indica que muitos migrantes africanos estão a optar por uma rota mais segura, entre Marrocos e Espanha, em vez da mais tradicional rota entre a Líbia e Itália. Aos riscos que correm no mar Mediterrâneo, em embarcações frágeis e sobrelotadas, acrescem os conflitos armados na Líbia, daí a opção por Marrocos, mais próximo da costa espanhola.

Numa altura em que a costa do Sul de Espanha está repleta de turistas e veraneantes, a chegada de embarcações com migrantes oriundos de África tem sido mais notada, gerando até vídeos que captam o contraste entre o lazer de banhistas e o desespero de migrantes em fuga. Como aconteceu há escassos dias, na Playa de los Alemanes, na provícia de Cádis (veja aqui).





Mais notícias