Escolas públicas perdem alunos para privadas

O ensino básico foi o que registou a descida mais expressiva (-3,6%) no setor público, passando de 911.563 alunos para os 879.538.

Os estabelecimentos de ensino público em Portugal estão a perder alunos para o ensino privado, que nos últimos anos têm vindo a assistir a um aumento nas suas listas de inscritos. No ano letivo de 2015/2016, foram contabilizados mais 6.157 alunos, tendo o setor privado passado dos 211.256 alunos, no ano anterior, para os 217.413, de acordo com os dados mais recentes disponibilizados pela Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência.

Segundo avança o jornal ‘Correio da Manhã’, este aumento do número de matrículas no setor privado veio acompanhado de um decréscimo dos inscritos no setor público. Em 2014/2015, estavam inscritos 1.224.060 alunos no ensino público, sendo que um ano mais tarde o valor encolheu para os 1.187.522 alunos, uma diferença de 36 mil.

O ensino básico foi o que registou a descida mais expressiva (-3,6%) no setor público, passando de 911.563 alunos para os 879.538. Em sentido inverso, os inscritos no ensino básico privado aumentaram de 130.135 para os 133.859 inscritos (+2,8%).

“A crise económica contribui para a baixa natalidade, que se reflete agora nas matrículas e consequente menor número de alunos nas escolas públicas”, afirma Filinto Lima, presidente da Associação de Diretores Escolas Públicas.



Mais notícias
PUB
PUB
PUB