Energia leva a desaceleração da produção industrial na zona euro

A quebra na produção de energia foi o principal fator que levou a produção industrial na zona euro a cair 0,3% entre janeiro e fevereiro.

Foto cedida

A produção industrial caiu 0,3% na zona euro em fevereiro, face ao mês anterior, e 0,2% no conjunto dos países da União Europeia no mesmo período, de acordo com os dados divulgados esta terça-feira pelo Eurostat. A descida compara com uma aceleração da produção industrial registada no primeiro mês do ano em relação ao final de 2016.

A diferença é justificada “pela queda na produção de energia em 4,7% e de bens de consumo perecíveis em 1,1%”, segundo refere o relatório. Os países que registaram maiores quedas na comparação em cadeia foram a Irlanda (15,5%), França (1,6%) e a Croácia (1,5%). Em Portugal, a produção industrial caiu 0,3% em fevereiro, face a janeiro, depois de no mês anterior ter registado uma variação nula.

Na comparação homóloga, a produção industrial subiu 1,2% na zona euro e 2,1% na UE, em fevereiro de 2017 face a fevereiro de 2016, “devido à subida dos preços da energia em 2,4%”. Os maiores aumentos entre os Estados-membros aconteceram na Grécia (11,2%), a Letónia (10,6%) e a Estónia (9%).



Mais notícias