Egipto: Ex-presidente Mursi condenado a três anos de prisão

Mursi, democraticamente eleito depois da revolução de 2011 no Egito, foi derrubado em meados de 2013 pelo então general Abdel Fattah al-Sisi, agora presidente, após protestos em massa contra o seu governo. Ler Mais

Foto DR

Um tribunal do Cairo sentenciou o ex-presidente egípcio Mohamed Mursi e 19 outras pessoas a três anos de prisão, este sábado, e uma multa de 2 milhões de libras egípcias (112 mil euros) por insultos ao tribunal.

Outros arguidos, incluindo o ativista Alaa Abdel Fattah e o apresentador de televisão Tawfik Okasha, receberam multas entre 30 mil e 1 milhão de libras egípcias.

Mursi, democraticamente eleito depois da revolução de 2011 no Egito, foi derrubado em meados de 2013 pelo então general Abdel Fattah al-Sisi, agora presidente, após protestos em massa contra o seu governo.




Mais notícias