Economia acelera 2,8% no primeiro trimestre, o maior crescimento da última década

INE destaca o dinamismo das exportações, nas estimativas rápidas do PIB divulgadas hoje.

A economia portuguesa cresceu 2,8% no primeiro trimestre deste ano, face ao mesmo período do ano passado, segundo as estimativas rápidas publicadas hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Esta é taxa de crescimento mais elevada em quase dez anos. A economia nacional não crescia a este ritmo desde o quarto trimestre de 2007, quando o PIB expandiu também 2,8%. No quarto trimestre de 2016, o PIB tinha registado uma variação positiva de 2% em termos homólogos.

Segundo o organismo de estatística, a aceleração resultou do “maior contributo da procura externa líquida”, com um crescimento mais acentuado das exportações do que o das importações.

“A procura interna manteve um contributo positivo elevado, embora inferior ao do trimestre precedente, verificando-se uma desaceleração do consumo privado e uma aceleração do investimento”, acrescenta a nota do INE.

Face ao quarto trimestre de 2016, o PIB aumentou 1%, face aos 0,7% no trimestre anterior. Também aqui foi determinante o contributo da procura externa líquida, “observando-se um “significativo aumento” das exportações, acima das importações.

Já o contributo da procura interna em cadeia “diminuiu de forma expressiva devido, principalmente, ao comportamento do Investimento, verificando-se um contributo negativo da Variação de Existências”. O contributo da Formação Bruta de Capital Fixo foi positivo no 1.º trimestre de 2017, mas inferior ao observado no trimestre anterior.

 

PUB
PUB
PUB