Nem United nem Barça, os clubes mais valiosos do mundo são os gigantes norte-americanos

Dos 50 clubes que compõem a lista da 'Forbes', 43 faturaram pelo menos 43 milhões de euros na última época. O clube de futebol mais valioso só chega ao terceiro lugar do pódio.

Na Europa pouco se fala de futebol americano. Portugal tem uma liga com 10 equipas, de norte a sul do país, e apesar de se ter verificado um maior interesse pela modalidade nos últimos anos, a expressão continua a ser limitada.

Nos Estados Unidos é, no entanto, o desporto rei, deixando para trás o soccer (o nosso futebol). A escala é tão grande que o clube mais valioso do mundo, considerando todos os desportos, é de futebol americano.  Os Dallas Cowboys, equipa da NFL sediada no Texas, registou uma receita de 700 milhões de dólares (cerca de 610 milhões de euros) na temporada 2015, mais 177 milhões de dólares do que qualquer outra equipa da liga, de acordo com a Forbes. Segundo a revista, o valor do clube é avaliado em 4,2 mil milhões de dólares.

O último empreendimento de Jerry Jones, proprietário e manager da equipa, foi um novo campo de treinos para os Cowboys, na ordem dos 1,5 mil milhões de dólares. As instalações foram inauguradas em 2016 e localizam-se na cidade de Frisco, no Texas. No próximo mês, Jones vai ser homenageado no Hall of Fame da NFL, em Cantron, por ter sido uma das pessoas que mais contribuíram para a modalidade. O CEO dos Dallas ganhou três Super Bowls durante os primeiros sete anos na liga, e ajudou a aumentar as receitas do pacote de TV da NFL para sete mil milhões de dólares por ano.

A outra equipa que mais riqueza tem nos “cofres” é também de uma modalidade que pouco ou nenhuma representação tem em portugal: os New York Yankees – beisebol. Apesar desta equipa ter neste momento uma grande presença jovem em campo, com os atletas Aaron Judge (25 anos) e Gary Sanchez (24 anos), as finanças do clube ainda são de topo. Os Yankees é o segundo clube valioso do mundo, no valor de 3,7 mil milhões de dólares (cerca de 3,23 milhões de euros), um aumento de 9% em relação a 2016, enquanto os Bronx Bombers (alcunha) ocupou o quarto lugar. Os Yankees têm a maior receita de patrocínio (120 milhões de dólares) e receita com lugares premium (130 milhões).

Três clubes de futebol completam a lista das cinco mais valiosas. O Manchester United supera os titãs espanhóis. O Barcelona está avaliado em 3,18 mil milhões de euros e o Real Madrid em 3,12 mil milhões de euros, valores ultrapassados pelos 3,22 mil milhões dos Red Devils, com um aumento de 11% face ao ano passado.

Os clubes da Premier League têm os maiores acordos de televisão nacionais e internacionais entre as ligas de futebol. O Manchester United separa-se dos adversários devido aos altos valores de contratos de patrocínio. Na temporada de 2015/16, o valor destes negócios atingiu os 353 milhões de euros. A General Motors paga uma média de 70 milhões de euros por ano para promover a sua marca nas camisas dos Red Devils.

Das 50 equipas que compõem a lista de topo, 43 faturam pelo menos 50 milhões de dólares (43 milhões de euros) de EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) e apenas duas tiveram prejuízos: os Los Angeles Dodgers perderam 20,5 milhões de dólares, e os Los Angeles Clippers 11,8 milhões.





Mais notícias
PUB
PUB
PUB