Dono de churrasqueiras Happy Grill burla EDP em um milhão

Rede de burla e falsificação de documentos foi desmantelada pela Polícia Judiciária. Os suspeitos com idades compreendidas entre os 43 e os 82 anos pertencem à mesma família.

pj madeira

Uma rede de burla e falsificação de documentos foi desarticulada pela Polícia Judiciária (PJ) depois de uma investigação de cerca de um ano. Segundo apurou o Correio da Manhã, trata-se do dono da cadeia de churrasqueiras Happy Grill, com mais de três dezenas de estabelecimentos em centros comerciais e outros locais de Lisboa e arredores. O homem envolveu a mulher, os pais e outros dois familiares numa burla milionária à EDP.

Os detidos, com idades compreendidas entre os 43 e 82 anos foram alvo de uma investigação, “por fortes indícios da prática de dezenas de crimes de burla qualificada e falsificação de documentos”, de acordo com um comunicado da PJ.

No mesmo documento as autoridades adiantam que, “a investigação apurou que com recurso a um esquema ardiloso, os detidos provocaram um prejuízo superior a um milhão de euros à empresa EDP”.

“Este grupo, através de empresas do ramo da restauração que detinham ou de ‘testas de ferro’ que controlavam desde pelo menos o ano de 2012, passaram a contratar com a EDP o fornecimento de energia elétrica para vários locais em simultâneo, através do designado ‘contrato conta certa’”.

Através desta modalidade contratual, os indivíduos não efetuavam o pagamento do acordo de conta certa, que consiste na 12ª fatura enviada pela empresa ao cliente, causando assim substanciais prejuízos à empresa fornecedora.

Vários elementos que indiciam a prática criminosa foram apreendidos pela PJ e os detidos foram alvo de um primeiro interrogatório judicial, onde foram aplicadas as devidas medidas. A um dos detidos foi decretada prisão preventiva e aos restantes uma caução no valor total de 300 mil euros.  



Mais notícias