Dois milhões de noites reservadas através da Uniplaces

Em Lisboa, Arroios, Alameda e Benfica são as zonas onde existem mais casas para arrendar. No Porto, é nas zonas de Paranhos, Cedofeita e Bonfim que os estudantes encontram um maior número de opções, através da plataforma online para alojamento de estudantes universitários.

Os dois milhões de reservas ocorreu apenas em oito meses, entre janeiro e agosto de 2017. “Este número representa, acima de tudo, a confiança que alunos e proprietários de imóveis depositam em nós. Estamos a eliminar a insegurança deste processo aos estudantes que, em muitas situações, se deparam com uma cidade nova, onde não conhecem ninguém. Paralelamente, ajudamos os senhorios no arrendamento das suas propriedades, em menos tempo que o habitual e de uma forma mais rentável”, explica Inês Amaral, Marketing Manager da Uniplaces em Portugal.

Em Portugal, é nas cidades de Lisboa e do Porto que existem uma maior concentração de estudantes, devido à proximidade geográfica dos principais polos universitários do país.

Na capital, é nas zonas de Arroios (7%), Alameda (4%) e Benfica (3%) que existe uma maior concentração de alojamento disponível para os estudantes, na Uniplaces. Em Arroios, segundo os dados da plataforma referentes ao segundo trimestre de 2017, a renda média mensal é de 338 euros.

Já a norte do país, na cidade do Porto, os estudantes podem encontrar maior oferta de alojamento nos bairros de Paranhos (21%), Cedofeita (13%) e Bonfim (10%). Paranhos apresenta uma renda média mensal de 258 euros por quarto.

A startup portuguesa está neste momento presente em seis países e 36 cidades: Portugal (Lisboa, Porto e Coimbra), Reino Unido (Londres) e Espanha (Madrid, Barcelona, Valência, Granada, Sevilha, Salamanca, Málaga, Alicante, Múrcia), Itália (Bolonha, Roma, Milão, Florença, Pádua e Turim), Alemanha (Berlim, Hamburg e Munique), França (Paris).



Mais notícias