Dívida bruta da Administração Pública Regional diminui e inverte tendência dos últimos anos

A dívida bruta da Administração Pública Regional situava-se em 4.839 milhões de euros no final do 4.º trimestre de 2016. Embora tenha traduzido um aumento de cerca de 28 milhões (0,6%) face ao final do trimestre anterior evidencia uma diminuição de 95 milhões (-1,9%) comparativamente ao período homólogo de 2015.

Se analisarmos os dados mais para trás, verificamos que há um agravamento substancial em relação a período homólogo de 2007, quando esta dívida era de 1.937 milhões de euros. Daí para cá, até o quarto trimestre de 2015, foi sempre a subir, até baixar o ano passado.

Analisando a evolução da composição da dívida bruta por instrumento financeiro observa-se que o peso dos empréstimos diminuiu de 82,2% para 77,6% entre o 4.º trimestre de 2016 e o homólogo de 2015, sucedendo o inverso no que respeita à dívida titulada, cujo peso, no mesmo período, subiu de 17,8% para 22,4%.

A dívida é calculada de acordo com a definição utilizada no Procedimento dos Défices Excessivos, que representa a dívida bruta consolidada das administrações públicas ao valor nominal ou facial (vulgo, dívida de Maastricht).

Tags
Mais notícias
PUB
PUB
PUB