Descansem, amantes de queijo: lacticínios não aumentam o risco de ataque cardíaco ou AVC

O consumo de lacticínios mais gordurosos não prejudica a saúde cardiovascular, garante uma equipa internacional de especialistas.

Pode manter os ingredientes do seu pequeno-almoço sem preocupações. Uma investigação da Universidade de Reading, no Reino Unido, concluiu que o consumo de queijo, leite e iogurte, mesmo aqueles que tem elevado teor de gordura saturada, não aumenta o risco de ataque cardíaco ou de acidente vascular cerebral (AVC).

O estudo em causa, citado pelo The Guadian, contradiz a “crença generalizada” de que os produtos lácteos podem prejudicar a saúde, de acordo com os peritos internacionais.

“Existe uma ampla mas errada crença entre o público de que os produtos lácteos em geral podem ser prejudiciais para as pessoas, mas isso é um equívoco. Embora seja uma crença amplamente difundida, a nossa investigação mostra que isso é errado”, explica ao diário inglês Ian Givens, docente de nutrição e um dos autores do trabalho.

As conclusões do relatório, que derivam da análise a 29 estudos anteriores sobre a hipótese de os produtos lácteos aumentarem o risco de morte, foram publicadas no European Journal of Epidemiology e enfatizam que esses alimentos têm um impacto “neutro” na saúde humana.

“Tem havido muita publicidade nos últimos cinco a dez anos sobre como as gorduras saturadas aumentam o risco de doenças cardiovasculares e cresceu a crença de que eles devem aumentar o risco, mas não”, realça o estudo.

Mais notícias
PUB
PUB
PUB