Derrota do PCP nas autárquicas “não é uma boa notícia para Costa”, escreve o El País

O jornal espanhol 'El País' escreve que a descida da aprovação popular ao PCP pode significar que o eleitorado não aprova o consenso entre comunistas e o Governo para garantir a governação.

Apesar da esmagadora vitória do Partido Socialista nas autárquicas deste domingo, o jornal espanhol ‘El País’ acredita que as dez câmaras perdidas pelo Partido Comunista (PCP) nestas eleições podem significar uma dor de cabeça extra para o Executivo socialista de António Costa, que é apoiado pelos partidos de esquerda no parlamento. Isto porque a descida da aprovação popular ao PCP pode significar que o eleitorado não aprova o consenso entre comunistas e o Governo para garantir a governação.

“A perda de votos e dez câmaras municipais não é uma boa notícia para [o primeiro-ministro, António] Costa, já que a descida do PCP pode ser interpretada como um castigo pelo seu apoio ao PS e, portanto, poderá haver uma segunda metade da legislatura com maior oposição por parte dos seus próprios apoiantes”, escreve esta segunda-feira o jornal espanhol num artigo de reflexão face aos resultados eleitorais autárquicos em Portugal.

Entre as câmaras perdidas pelo Partido Comunista estão alguns dos tradicionais bastiões comunistas no distrito de Setúbal, como Barreiro, Almada e Alcochete e no Alentejo, como é o caso de Beja. Dez das câmaras até agora perdidas passaram para as mãos dos parceiros socialistas, ficando sob a liderança comunista apenas 24 câmaras municipais de norte a sul do país.

O primeiro-ministro, António Costa, em reação aos resultados, destacou no entanto que esta foi “a maior vitória autárquica na história do Partido Socialista” e que esta votação reforça não apenas o partido mas também “dá força ao ciclo de maioria parlamentar iniciado há dois anos”.





Mais notícias