Deputados vão ser proibidos de aceitar prendas superiores a 150 euros (depois das férias)

PSD, CDS e PS deverão chegar a acordo sobre este valor, ainda que o Bloco de Esquerda pretenda fixar o teto máximo em 60 euros.

© Jornal Económico/ Cristina Bernardo

Com a polémica em torno do ‘Galpgate’, o tema ganha ainda mais relevância. A Comissão para a Transparência, no parlamento, está a discutir a proposta para que os deputados não possam receber presentes de valor superior a 150 euros, noticia o jornal Expresso.

Segundo as informações recolhidas pelo Expresso, PSD, CDS e PS deverão chegar a acordo sobre este valor, ainda que o Bloco de Esquerda pretenda fixar o teto máximo em 60 euros.

No entanto, a votação só deverá avançar em setembro, uma vez que tem esbarrado no código de conduta proposta pelo PS, que continua a atrasar a votação final.

A Comissão para a Transparência pretende regulamentar o lobbying e tornar públicas declarações de património e rendimentos.

 

PUB
PUB
PUB