Défice dos EUA dispara 66% para 147 mil milhões de dólares

A previsão dos economistas é que os cortes nos impostos para empresas e contribuintes continue a engordar o défice orçamental.

Os EUA ocupam, este ano, a 1ª posição, subindo três lugares.

O défice público dos Estados Unidos da América (EUA) fixou-se em 147 mil milhões de dólares, em maio. Os dados publicados esta terça-feira pelo Departamento do Tesouro norte-americano indicam uma subida de 66% em comparação com o mesmo mês de 2017.

Entre abril e maio, foram adicionados 88 mil milhões de dólares ao défice, sendo que o valor final de maio ficou 3 mil milhões de dólares acima da expetativa dos economistas consultados pela agência Reuters. Desde o início do ano fiscal, que começou em outubro, o défice é de 532 mil milhões de dólares, face aos 433 mil milhões no período homólogo.

Excluindo efeitos de calendário, o défice ajustado foi de 131 mil milhões de dólares em maio, em comparação com os 88 mil milhões no período homólogo. A previsão dos economistas é que os cortes nos impostos para empresas e contribuintes continue a engordar o défice orçamental.

Já o índice de preços no consumidor dos EUA subiu 0,2% em maio em relação ao mês anterior e a taxa de inflação homóloga avançou para 2,8%, a mais elevada desde 2012, segundo dados também divulgados esta tarde.

A inflação subjacente, que exclui os preços da energia e dos alimentos devido à sua maior volatilidade, também ficou em 0,2% no mês passado e em comparação com maio de 2017 registou um aumento de 2,2%, de acordo com os números publicados pelo Departamento do Trabalho e que já eram antecipados pelos analistas.

Com Lusa






Mais notícias
PUB
PUB
PUB