Défice da balança comercial de bens aumentou 2.622 milhões em 2017

As exportações portuguesas de bens aumentaram 10,1% em 2017, mais 0,8% que no ano anterior, enquanto as importações subiram 12,5%, mais 1,5% que em 2016.

Aly Song/Reuters

As exportações portuguesas de bens aumentaram 10,1% em 2017, mais 0,8 pontos percentuais que no ano anterior, enquanto as importações subiram 12,5%, mais 1,5 pontos percentuais que em 2016. Em resultado, o défice da balança comercial de bens aumentou 2.622 milhões de euros no ano passado, segundo dados divulgados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações e as importações cresceram respetivamente 9,1% e 10,7% em 2017, o que representa uma aceleração do crescimento, face aos crescimentos de 2,3% e 5,1%, respetivamente, em 2016.

Tanto as as exportações como as importações desaceleram em dezembro, em comparação com o mês anterior (0,1% e 0,8%, respetivamente). Excluindo combustíveis e lubrificantes, as exportações diminuíram 0,5% e as importações cresceram 1,3%, de acordo com o INE.

O défice da balança comercial de bens foi de 1.382 milhões de euros em dezembro de 2017, o que representa um decréscimo de 51 milhões de euros face ao mês homólogo de 2016. Excluindo combustíveis e lubrificantes, a balança comercial atingiu um saldo negativo de 1.088 milhões de euros, correspondente a um aumento do défice de 79 milhões de euros em relação ao mesmo mês de 2016.

No quarto trimestre de 2017, as exportações e as importações de bens aumentaram respetivamente 8,3% e 10,0% face ao período homólogo.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB