Défice cai 2.326 milhões de euros até novembro

"Esta evolução resulta do crescimento da receita de 4,3% e da contenção do crescimento da despesa em apenas 0,8%", referiu a Direção Geral Orçamental.

O défice das Administrações Públicas (AP) até novembro ficou nos 2.084 milhões de euros, menos 2.326 milhões de euros que em igual período de 2016, de acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pela Direção Geral do Orçamento (DGO).

“Esta evolução resulta do crescimento da receita de 4,3% e da contenção do crescimento da despesa em apenas 0,8%. O excedente primário ascendeu a 5.800 milhões de euros, uma melhoria de 2.281 milhões de euros”, referiu a DGO em comunicado.

A DGO salientou ainda que a evolução do défice ao longo do ano garante, pelo segundo ano consecutivo, o cumprimento dos objetivos orçamentais estabelecidos no Orçamento do Estado. “A rigorosa execução orçamental, associada à evolução positiva da receita, permitem a redução da dívida pública em percentagem do PIB”, acrescentou.

No que diz respeito à receita fiscal do subsetor Estado cresceu 5,5% até novembro, enquanto a receita bruta de IVA cresceu 7,6%, a do IRC aumentou 19,7% e das retenções na fonte de IRS 4%. Segundo a DGO, os aumentos refletem “o bom momento do mercado de trabalho, também visível no crescimento de 6,6% das contribuições para a Segurança Social”.

Do lado das despesas, a despesa primária das AP aumentou 1% até novembro face ao período homólogo, “ainda sem refletir o pagamento de metade do 13.º mês dos pensionistas da Segurança Social”. A dívida não financeira nas AP diminuiu 260 milhões de euros, em termos homólogos.

[Notícia atualizada às 16h37]





Mais notícias
PUB
PUB
PUB