Daesh reivindica ataque terrorista em Barcelona

Agência de propaganda do grupo terrorista, a Amaq diz que os autores do ataque "são soldados do Estado Islâmico e levaram a cabo a operação em resposta aos apelos para atacar Estados da coligação",

O Daesh reivindicou o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona, em que uma carrinha abalroou dezenas de pessoas e provocou 13 mortos e 80 feridos.

A agência de propaganda do grupo terrorista, a Amaq, anunciou que “os autores do ataque de Barcelona são soldados do Estado Islâmico e levaram a cabo a operação em resposta aos apelos para atacar Estados da coligação”, cita a Reuters.

As reações ao atentado sucedem-se. Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa já mostraram solidariedade com o povo espanhol, numa mensagem enviado ao Rei de Espanha, Filipe VI, e ao Presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy.

“Queremos por isso manifestar a total solidariedade de Portugal inteiro para com o nosso Povo irmão de Espanha mas também a nossa mais clara condenação por este ato terrorista. Consideramos ainda que é de reiterar nesta dura ocasião a importância de uma Europa unida no combate ao terrorismo e na defesa constante e permanente dos valores da democracia, da promoção da paz e do respeito pelos direitos humanos”, salientam na mensagem divulgada no site da Presidência.

O Rei de Espanha condenou no Twitter o atentado, escrevendo que “São uns assassinos, simplesmente uns criminosos que não nos irão aterrorizar. Toda a Espanha é Barcelona. As Ramblas voltarão a ser de todos”.

 

Também Mariano Rajoy escreveu que “os terroristas nunca irão derrotar um povo unida que ama a liberdade frente à barbárie. Toda a Espanha está com as vítimas e famílias”, no sua conta do Twitter.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB