Da China para o mundo: vem aí o primeiro Volvo elétrico

Por ocasião do Salão de Xangai, a Volvo anunciou que o seu primeiro modelo elétrico será produzido na China e recorrerá à plataforma modular CMA.

A Volvo anunciou no Salão de Xangai que o seu primeiro modelo elétrico será construído na China, de onde será exportado para todo o mundo. O modelo será baseado na plataforma modular CMA (Compact Modular Architecture) e iniciará a sua vida comercial já em 2019.

A decisão de produzir este elétrico naquele país dá enfatiza o papel fundamental que a China terá no futuro eletrificado da marca sueca, bem como o crescimento deste país no que respeita à sua capacidade enquanto centro de produção para a indústria automóvel.

“A Volvo Cars apoia totalmente o apelo do governo chinês para a menor poluição atmosférica, tal como descrito no último plano. Está completamente em linha com os nossos valores fundamentais de respeito ambiental, qualidade e segurança” disse Håkan Samuelsson, responsável da Volvo Cars. “Acreditamos que a eletrificação é a resposta ao dilema da mobilidade sustentada.”

Recorde-se que a China é o maior mercado mundial para veículos elétricos e tem objetivos ambiciosos para a expansão das vendas de modelos híbridos e elétricos, com vista à resposta aos problemas de congestionamento de tráfego e da qualidade do ar nas suas cidades.

Por parte da Volvo há o compromisso de vender um total de um milhão de veículos elétricos ou eletrificados até 2025. Além da CMA, a marca está a desenvolver um veículo elétrico baseado na plataforma Scalable Product Architecture (SPA). A marca tem três unidades de produção na China: Daqing, onde é produzido a gama 90; Chengdu, para a gama 60; e Luqiao, que será responsável pelos novos modelos da gama 40.





Mais notícias