CTT: acordo com sindicatos garante aumentos salariais até 1,3%

Adicionalmente, segundo apurou o Jornal Económico, foi acordada a admissão no quadro permanente de 50 carteiros e 50 trabalhadores das lojas, durante o segundo semestre deste ano, e de mais 25 carteiros durante o primeiro semestre de 2019.

Cristina Bernardo

Os CTT – Correios de Portugal chegaram a acordo com os 11 sindicatos que representam os trabalhadores da empresa para aumentos salariais que vão até 1,3%, apurou o Jornal Económico.

Estes aumentos salariais vão ter efeitos retroativos a 1 de janeiro, nos seguintes intervalos salariais: as remunerações base mensais até 1.279,90 euros vão assim usufruir de um aumento de 1,3%; até 1.903,80 euros, o aumento vai ser de 1,2% e até 2.790,40 euros o incremento salarial será de 1,1%. Assim, está garantido um aumento mínimo de 12 euros.

Adicionalmente, segundo apurou o Jornal Económico, foi acordada a admissão no quadro permanente de 50 carteiros e 50 trabalhadores das lojas, durante o segundo semestre deste ano, e de mais 25 carteiros durante o primeiro semestre de 2019.

“Estamos muitos satisfeitos com a chegada a acordo com as 11 associações sindicais representativas dos trabalhadores dos CTT, após um curto processo negocial, o que só foi possível devido ao diálogo social entre as partes”, revelou fonte oficial dos CTT, ao Jornal Económico.

Os aumentos serão processados com o pagamento das remunerações relativas ao próximo mês de julho.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB