Costa escolhe “política de emprego” para debate quinzenal

O primeiro-ministro abre esta tarde o debate na Assembleia da República, no mesmo dia em que o INE publica as estatísticas do emprego relativas ao primeiro trimestre.

Foto: Cristina Bernardo

A “política de emprego” foi o tema escolhido pelo primeiro-ministro, António Costa, para o debate quinzenal desta tarde, no Parlamento, no mesmo dia em que o Instituto Nacional de Estatística (INE) revela os dados do emprego relativos ao primeiro trimestre.

 Ontem, já o ministro da Economia, Caldeira Cabral, sublinhava que a taxa de desemprego deverá ficar abaixo dos 10% no primeiro trimestre de 2017, continuando a tendência de descida graças “à forte criação de emprego”.
As estatísticas do emprego devem ser reveladas ainda durante a manhã de hoje e, às 15 horas, António Costa abre o debate no Parlamento, numa intervenção onde constarão certamente os dados do INE.

A última estimativa provisória do INE para a taxa de desemprego em março foi de 9,8% e a definitiva para fevereiro de 9,8%, o valor mais baixo desde fevereiro de 2009, um dado que António Costa considerou tratar-se de “o teste de algodão para o sucesso da política económica.”

O debate não ficará, porém, pelos temas do emprego. O PCP irá questionar o primeiro-ministro sobre o tema escolhido para o debate, mas também sobre matérias relacionadas com a rede de agências da Caixa Geral de Depósitos e com a tributação das grandes empresas e grupos económicos, nomeadamente no âmbito do Programa Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES).

E, numa altura em que as negociações para o Orçamento do Estado do próximo ano estão a arrancar, também não deverão faltar no debate quinzenal temas relacionados com o emprego público, a Segurança Social e os impostos.

Mais notícias