Cortar relações com o Qatar? Dubai pode ficar às escuras

Os Emirados Árabes Unidos são os principais prejudicados com o corte de relações diplomáticas com o Qatar.

O gás natural do Qatar continua a fluir normalmente para os Emirados Árabes Unidos e Omã através de um ‘pipeline’, sem nenhuma indicação de que o fornecimento será cortado, noticiou a agência Bloomberg. A nação liderada pelo Emir Tamim bin Hamad Al Thani tem o terceiro maior depósito de gás do mundo e envia cerca de dois mil milhões de pés cúbicos por dia através de um tubo  de 364 quilómetros.

A Dolphin Energy, a operadora desta ligação, é uma ‘joint venture’ entre a Mubadala Investment Co., que detém uma participação de 51%, e a Occidental Petroleum Corp. e Total SA, cada uma com uma participação de 24,5%. A autoridade dos portos de petróleo dos Emirados restringiu os seus navios de navegarem para o Qatar. E, ao mesmo tempo, impediu que os navios com bandeira do país vizinho entrasse nos seus portos.

O petroleiro Apollo Dream, que transporta cerca de 2 milhões de barris de petróleo bruto  está atualmente ancorado no porto de Ras Tanura, na Arábia Saudita. Isto depois de ter sido carregado em Doha e quando se dirigia para Abu Dhabi. Outro portos marítimos dos Emirados, incluindo o Jebel Ali, o maior terminal de contentores da região, e o de Fujairah, estão a proibir as entradas ou as partidas de todos os navios que viajarem para o Qatar.

Recorde-se que o país terá pago até mil milhões de dólares (cerca de 888 milhões de euros à cotação atual) para libertar membros da família real que foram sequestrados no Iraque durante uma caçada com falcões. De acordo com o diário britânico Financial Times, o pagamento foi feito a forças iranianas e a membros ligados à Al-Qaeda na Síria e pode ter sido o principal ponto de inflexão nas relações árabes Qatar-Golfo, ou seja, uma das causas por detrás da decisão dos sete países de cortar ligações com Doha.

Os Emirados Árabes Unidos proibiram ainda todos os voos internacionais para Doha, uma medida tomada para aprofundar o isolamento do Qatar, por acreditar que este país apoia os grupos terroristas. O espaço aéreo dos Emirados vai estar fechado para qualquer companhia aérea que voa para a capital do Qatar, disse a autoridade da aviação civil em declaração por e-mail, citada pela Bloomberg.

Dados económicos

Capital: Doha

Línguas: Árabe (Inglês usado em contexto de negócios)

População: 2,4 milhões de habitantes (2015)

Moeda: Rial do Qatar (QAR)

Fim-de-semana: 6ª feira e sábado

PIB per capita (milhares USD): 66,3

Crescimento real do PIB: 3,4%

Dívida pública: 46,2%

Saldo da balança corrente: -5%

Taxa de inflação: 2,4%

Produtos Exportados

  • Combustíveis e óleos minerais
  • Plásticos
  • Alumínio
  • Fertilizantes
  • Produtos químicos orgânicos

Produtos Importados

  • Máquinas e equipamentos mecânicos
  • Veículos automóveis e outros veículos terrestres
  •  Equipamentos elétricos e eletrónicos
  • Aeronaves e outros aparelhos aéreos ou espaciais
  • Mobiliário, iluminação, sinais, construcções pré-fabricadas
Mais notícias
PUB
PUB
PUB