Combustíveis voltam a subir e atingem máximos de mais de três anos

Os preços dos combustíveis voltam a subir a partir da próxima semana. Aumento é maior na gasolina, tanto nas cadeias de marca branca, como nas principais gasolineiras.

O custo de ambos os combustíveis volta a encarecer na próxima semana. Fontes do sector sondadas pelo Jornal Económico apontam para uma subida de preço tanto para o gasóleo como para a gasolina.

“A evolução das cotações em euros aponta para uma subida dos preços dos combustíveis – mais acentuada na gasolina que no gasóleo – até 1 e 1,5 cêntimos por litro”, respectivamente, adiantou fonte do setor.

As subidas vão sentir-se tanto nas bombas das principais gasolineiras como nos postos dos hipermercados, onde “os aumentos rondam os 0,0076 euros por litro no caso do gasóleo, enquanto a gasolina deverá subir 1,4 cêntimos por litro”, avançou uma outra fonte contactada pelo Jornal.

Com estas subidas, os preços fixados serão os mais elevados desde Junho de 2014 para o gasóleo. Para a gasolina, é o valor mais alto desde Julho de 2015. A contribuir para a subida dos preços está o aumento das cotações da gasolina e do gasóleo nos mercados internacionais, que acompanham o forte aumento do crude. Esta sexta-feira, o preço do “ouro negro” segue em máximos de três anos, estando a negociar nos 70 dólares por barril.

Segundo dados da Direcção Geral de Energia e Geologia (DGEG), o preço médio do litro de gasolina em Portugal está actualmente nos 1,539 euros, enquanto o gasóleo vale 1,344 euros. De acordo com o último relatório de Bruxelas, depois de impostos, o preço médio da gasolina 95 octanas praticado em Portugal é o quinto mais caro em toda a UE. Já o gasóleo ocupa a sexta posição entre os 28 países do espaço comunitário.

Os mesmos dados mostram que a fiscalidade é o factor que mais pesa nos preços dos combustíveis em Portugal.



Mais notícias