Coentrão acusado de fraude fiscal em Espanha

Fábio Coentrão, jogador do Real Madrid, foi formalmente acusado de fraude fiscal em 2012 e 2013, no valor de 1,29 milhões de euros, avança o 'El Mundo'.

REUTERS/Fabrizio Bensch

Fábio Coentrão, atual futebolista do Real Madrid, foi formalmente acusado pelas Finanças espanholas de ocultar 1,29 milhões de euros em contas no Panamá e na Irlanda. Para além do português, também o colombiano Radamel Falcao está a ser acusado de fraude fiscal na ordem dos 5,66 milhões de euros, como avança o jornal espanhol El Mundo.

Ambos terão usado a agência irlandesa de Jorge Mendes, a Multisports & Image Management (MIM) Limited, uma empresa de gestão de direitos de imagem.

A Fiscalía de Madrid acusa Coentrão de “fraude fiscal quantificado pela Inspecção de Finanças em 352,620.34 euros em 2012, 428,757 euros em 2013 e 510,021 euros em 2014″, cita o jornal.

As revelações do “Football Leaks” fazem parte do consórcio europeu de jornalistas de investigação. Em 2016 foram reveladas informações sobre jogadores que ocultaram rendimentos de direitos de imagem.

Mais notícias