CEO da Samsung demite-se

"É preciso resolver esta sitação o mais breve possível porque é preocupante não saber quem está realmente a orientar o futuro da Samsung", disse Ryan Lim, fundador de uma consultora tecnológica.

Kwon Oh-hyun é um dos três principais executivos da Samsung Eletronics, e anunciou a sua demissão citando uma “crise sem precedentes”. Esta é mais uma notícia que vem confirmar a instabilidade na empresa sul coreana, depois de o herdeiro do Grupo ter sido preso por corrupção em agosto deste ano.

O homem de 65 anos disse à BBC que já estava a pensar no seu despedimento “há algum tempo” e que “não conseguiu continuar”. No entanto, vai ficar na Samsung até março de 2018.

“Estamos [funcionários da empresa] a ser confrontados com uma crise sem precedentes de dentro para fora, e acredito que é altura da empresa começar de novo, com uma liderança jovem, que seja capaz de responder melhor aos desafios atuais da indústria de tecnologias, que está em rápida mudança”, esclareceu Oh-hyun.

Ryan Lim, fundador da consultora tecnológica QED, disse que “a Samsung está numa situação de crise de liderança”, e que “a estrutura de gestão atual parece ser uma rede complicada”.

“É preciso resolver esta sitação o mais breve possível porque é preocupante não saber quem está realmente a orientar o futuro da Samsung”.

Em resposta às críticas, um porta-voz da Samsung disse à BBC que um sucessor seria nomeado “em breve”, sem dar um prazo concreto.

Herdeiro da Samsung preso por corrupção





Mais notícias