Roubos a turistas tornam-se prioridade para as polícias

Com uma nova lista de prioridades e com medidas mais fortes de prevenção, a polícia quer reduzir os índices de criminalidade.

Foi aprovada uma proposta de lei na Assembleia da República onde constam as novas prioridades de atuação da Polícia, escreve hoje o Diário de Notícias.

Entre 2017 e 2019 as novas orientações da política criminal passam pela prevenção. O maior número de turistas vai obrigar os polícias a ter mais atenção aos carteiristas. Também cibercrimincalidade passou a ser prioridade, tendo subido da 13ª posição para a terceira. Violência no desporto; delinquência juvenil; crimes motivados por discriminação racial, religiosa e sexual; tráfico de armas e de espécies protegidas; violência doméstica; prevenção na reincidência de crimes florestais vão ter mais atenção por parte a polícia, especialmente em matéria de prevenção.

O terrorismo, a criminalidade violenta organizada vão continuar a estar no topo das prioridades.

Para José Manuel Anes, especialista em segurança e criminalidade, “tem havido um aumento significativo” de criminalidades nestas áreas, mas “é mais uma questão de atenção do que de meios adicionais”, sendo que os meios já são existentes, diz ao DN.

 



Mais notícias