Carris investe dois milhões para duplicar capacidade do elevador de Santa Justa

A Carristur espera investir cerca de um milhão de euros na substituição do equipamento de tração e motores do elevador de Santa Justa.

Carris Tur

A Carris, através da sua participada Carristur, vai investir cerca de dois milhões de euros, na recuperação e modernização do elevador de Santa Justa, um dos mais conhecidos ‘ex libris’ da cidade de Lisboa.

A Carristur já investiu cerca de 750 mil euros no restauro e melhoramento dos acessos ao nível do piso térreo, num projeto que esteve a cargo do arquiteto Miguel Arruda.

“Foi feito um conjunto de ações na estrutura, com o objetivo que esta obra de arte readquirisse a sua forma e desenho original. As intervenções realizaram-se ao nível dos tetos, dos revestimentos, da reparação dos elementos metálicos, da recuperação e/ou substituição das peças ornamentais deterioradas, entre outras. O espaço  manteve a sua singularidade e ganhou maior luminosidade e profundidade. estas alterações permitiram ainda a criação de um espaço comercial”, explica um comunicado da Carristur.

Além desta intervenção, que foi inaugurada oficialmente, a Carristur espera vir a investir mais cerca de um milhão de euros na substituição do equipamento de tração e motores do elevador de Santa Justa.

“Esperamos lançar o concurso público para a aquisição desse equipamento até ao final deste ano. A nossa ideia é que a primeira cabina seja equipada com os novos motores ainda durante o inverno, e a segunda no próximo inverno. Estes novos equipamentos vão-nos permitir duplicar a capacidade do elevador de Santa Justa, permitindo fazer mais viagens no mesmo tempo reduzindo as filas de espera, em particular no verão”, assegurou António Proença, administrador da Carristur ao Jornal Económico.

O mesmo responsável revelou que o elevador de Santa Justa transporta cerca de um milhão de pessoas por ano, na sua grande maioria turistas, pelo que a aquisição do novo equipamento de tração vai possibilitar um limite de dois milhões de passageiros anuais.

O elevador de Santa Justa celebra 115 anos de operação em 2017. Nos primeiros cinco anos, funcionou a vapor, tendo enveredado pela modalidade elétrica há 110 anos.

Os atuais motores do elevador de Santa Justa, de origem inglesa, serão preservados e serão o prato forte de um futuro núcleo museológico, que também estará aberto ao público.

O elevador de Santa Justa já tinha sido alvo  de obras de reabilitação da estrutura, que decorreram entre 2009 e 2016, por várias fases.

“Classificado em 2002 como Monumento Nacional, trata-se de uma obra arquitetónica de ferro única, com uma ornamentação rica e exuberante que define a sua estrutura metálica, repleta de arcos de gosto neogótico, um dos monumentos mais visitados e fotografados da cidade [de Lisboa], que oferece uma vista de 360 graus no topo”, sublinha o referido comunicado da Carristur.

Neste momento,  um bilhete para andar no elevador de Santa Justa e visitar o respetivo miradouro custa 5,15 euros, sendo a entrada gratuita para crianças até aos três anos de idade.

 



Mais notícias