Caixa BI diz que resultado do negócio dos Correios foi melhor do que o esperado

O analista manteve a recomendação de compra para as ações dos CTT.

Rafael Marchante/Reuters

“A nossa primeira leitura é que os resultados do 4T17 foram ligeiramente melhores que o esperado, nomeadamente no negócio de Correio e de Expresso & Encomendas. Contudo, a nossa visão geral permanece inalterada, com os CTT a operarem num contexto de mercado desafiante”, diz hoje o Caixa BI numa nota assinada por Artur Amaro.
Depois de ontem os CTT terem apresentado os resultados anuais o banco de investimento analisou os números e concluiu que “os resultados de 2017 foram 3.3% e 1.6% melhores que as nossas estimativas a nível de receitas e de EBITDA, respetivamente”.

Já s resultados do quarto trimestre “mostraram algumas dinâmicas positivas, nomeadamente no
negócio de Correio, com os volumes endereçados a caírem apenas 4.5% num ano face a uma expetativa de queda de 6.0% anual. No conjunto do ano, os volumes endereçados de correio diminuíram 5.6% em base anual. Uma outra nota positiva no 4°Trimestre de 2017 vai para a performance do negócio de Expresso & Encomendas, com as receitas a crescerem 17.1% face ao trimestre homologo do ano anterior e a gerarem EBITDA positivo no trimestre (1.0 milhões de euros)”.

Diz ainda a nota que os CTT reportaram que atingiram breakeven a nível do EBITDA da Tourline em Espanha, contudo, o EBITDA do acumulado de 2017 foi marginalmente negativo (-0.5 milhões).

“As receitas do negócio de Serviços Financeiros no 4°Trimestre caíram 21.1% num ano e 12.7% no acumulado do ano 2017 em resultado de menores volumes e receitas relacionadas com pagamentos & transferências, e também com menores receitas na área de Seguros. O Banco CTT gerou receitas de 7,6 milhões no ano, em linha com o guidance e ligeiramente abaixo da nossa estimativa (8.0 milhões)”, diz o analista.
“Os custos operacionais cresceram 6.5% num ano relacionado com a aquisição da Transporta, com
o Banco CTT e com a maior atividade do Expresso & Encomendas”, adianta.

“O EBITDA consolidado do 4°Trimestre de 2017 foi 14.7% melhor que o previsto, totalizando
81.1 milhões no global do ano 2017 (1.6% acima da nossa previsão), com uma margem implícita de
11.4%”, refere a nota.
A análise refere por fim que o resultado líquido do ano foi de 27.3 milhões (-55.4% numa comparação anual), maioritariamente pressionado pelo decréscimo significativo do EBITDA (-42.2%), pelo Banco CTT e pelo Plano Transformacional.

As ações dos CTT caem 0,13% para 3,15 euros.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de “research” emitida pela casa de investimento.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB