Buscas na RTP: estação pública está a colaborar com a investigação

As buscas feitas esta terça-feira pelas autoridades às instalações da RTP e dos serviços da empresa municipal de águas de Santarém têm por base suspeitas de abuso de poder.

A RTP anunciou esta terça-feira que está a colaborar com as autoridades no âmbito do inquérito do Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora que levou a buscas e apreensões na estação pública.

As buscas feitas esta terça-feira pelas autoridades às instalações da RTP e dos serviços da empresa municipal de águas de Santarém têm por base suspeitas de abuso de poder.

Em comunicado, o DIAP de Évora refere que estão a ser investigadas “as circunstâncias em que uma empresa municipal efetuou o pagamento de duas faturas relativas aos custos associados a gravação de um programa de informação da RTP em que era comentador residente remunerado um administrador da empresa municipal referida”.

O inquérito tem por base uma denúncia e o DIAP refere que, de acordo com a denúncia e “os elementos de prova já recolhidos, os factos terão ocorrido em 2012, podendo estar em causa, eventualmente, a verificação do crime de abuso de poder”.

A RTP confirma, no que lhe diz respeito, as diligências e refere que a investigação se encontra relacionada com a empresa municipal Águas de Santarém e com o programa da RTP Justiça Cega.

“A RTP está a colaborar com as autoridades e aguarda serenamente o decorrer da investigação”, acrescenta a estação pública.

As buscas à RTP foram presididas pelo juiz de instrução e os magistrados foram coadjuvados por elementos do Núcleo de Assessoria Técnica da Procuradoria-Geral da República e da PSP.

O DIAP refere que não existem arguidos constituídos.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB