Brexit: ‘City’ de Londres acusa França de querer “destruir a Grã-Bretanha”

França espera que 'Brexit' enfraqueça o papel da Grã-Bretanha e de Londres como um centro financeiro, de acordo memorando publicado no Daily Mail. "A França vê a Grã-Bretanha e a City de Londres como adversários, e não parceiros", escreveu o enviado do centro financeiro londrino.

Stefan Wermuth/REUTERS

A França quer uma saída do Reino Unido da União Europeia mais difícil, ou seja, um ‘hard Brexit’, e ficaria “aparentemente feliz” com um resultado prejudicial para Londres, de acordo com um memorando publicado no Daily Mail, depois de fuga de informação.

Um memorando escrito pelo enviado da City para a União Europeia (UE), Jeremy Browne, advertiu que a sua reunião no Banque de France “foi a pior que tive na UE”.

O representante da ‘City’ em Bruxelas desde 2015 relatou que o banco central francês quer a “desagregação dos serviços financeiros” – mesmo que isso não traga nenhuma vantagem para os gauleses. “A França vê a Grã-Bretanha e a City de Londres como adversários, e não parceiros”, escreveu.

A mensagem tinha como destino os ministros e deputados do Tesouro do Reino Unido. O documento adianta ainda que França, liderada por Emmanuel Macron, declarou efetivamente guerra aberta à ‘City’, advertindo: “A França tem um objetivo claro: o enfraquecimento da Grã-Bretanha, e a contínua degradação da ‘City’ de Londres”.

“O que estamos a testemunhar é um esforço coletivo de toda a França em destruir o país, tornado cada vez mais vertiginoso e mais assertivo pela eleição do presidente Emmanuel Macron”, reforçou Browne.

“O encontro com o banco bentral francês foi o pior que tive na UE. Eles estão a favor do ‘hard’ Brexit. Querem rutura. Procuram ativamente a desagregação da prestação de serviços financeiros”, rematou.

A fuga de informação confirma as advertências dos líderes britânicos, que sempre defenderam que uma má negociação do ‘Brexit’ pode ter um resultado “catastrófico”.

 





Mais notícias
PUB
PUB
PUB