Bolsas de Valores da CPLP aproveitam Cimeira do Sal para articulação e troca de experiências

As Bolsas de Valores dos países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vão estar reunidas na ilha do Sal, 15 e 16 de Julho, para articulação e troca de experiências, tendo o foco na questão do financiamento.

O encontro, que antecede a Cimeira dos Chefes de Estado e do Governo, é uma proposta da Bolsa de Valores de Cabo Verde (BVC), que considera o momento oportuno para as bolsas debaterem as questões comuns que lhes dizem respeito e posicionarem também para serem veículos de financiamento às empresas e aos respectivos países.

“Nós vemos de bom grado o que se pretende no âmbito desse encontro dos chefes de Estado da CPLP. Temos a questão da integração dos países, do capital, do financiamento. No fundo há todo um conjunto de factores que concorrem para o melhor entrosamento, melhor integração e melhoria de negócio entre os países”, apontou o presidente do conselho de administração da BVCV, Manuel Lima.

“É nesse perspectiva que pretendemos realizar esse encontro das bolsas de valores como sendo um veículo para facilitar e promover a integração do mercado capital e encontrar soluções para financiamento”, explicou em conversa com a Inforpress.

Para o encontro foram convidadas as bolsas de valores de Moçambique, de Angola, do Brasil, a Euronex de Lisboa, e os países que ainda não têm bolsas também foram convidados no sentido de participarem como observadores.

Para já estão confirmadas a Bodiva de Angola, a Euronext de Lisboa e a Bolsa de Moçambique, estando por confirmar a presença do Brasil e dos restantes países.

O programa está a ser preparado, conforme adiantou Manuel Lima.

Questões relacionadas com o funcionamento das bolsas, o financiamento das empresas seja pela via do capital, seja pela via da emissão das obrigações, com as plataformas tecnológicas, a formação e a informação são alguns dos assuntos já elencados.

Mecanismos de articulação, cooperação e colaboração entre as bolsas, mecanismos de interação na atração de capitais, enquanto soluções para responder às necessidades dos países e das empresas são outros aspectos que vão analisados.

O encontro será aproveitado para a troca de experiências, devendo culminar no dia 16, dia da reunião do Conselho de Ministros, com a assinatura do acordo entre as entidades participantes.

A CPLP é composta por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Nos dias 17 e 18 de Julho os Chefes de Estado e do Governo dos países integrantes vão estar reunidos na ilha do Sal, numa cimeira que marca o início da presidência rotativa de Cabo Verde.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB