Bolsa portuguesa sobe mais de 2% e acompanha entusiasmo europeu

Bolsa de Lisboa sobe mais do que as congéneres. A EDP e a Pharol foram os títulos que mais valorizaram. O BCP ao contrário voltou a cair. Na Europa, o EuroStoxx 50 fechou nos 3.587,01 pontos, a subir 0,70%.

REUTERS/Benoit Tessier

O PSI 20 fechou a última sessão da semana nos 5.176,74 pontos, subindo 2,03%. Na lista de títulos que fecharam em alta, destaque para Pharol que ganhou 4,2% para 0,248 euros. Ontem foi conhecido, já depois do fecho do mercado que o fundo Norges Bank diminuiu a sua participação na operadora liderada por Palha da Silva, de 4,15% para 3,11%.

A EDP fechou em forte alta de 3,58% para 3,096 euros e a EDP Renováveis valorizou 1,5%.

A NOS ganhou 3,53% para 5,489 euros; a Semapa valorizou 3,36%; a Altri subiu  3,71%; a Navigator fechou a ganhar 2,02%; a REN fechou a ganhar 2,90%; a Galp 2,88%; a Mota Engil 2,62%; a Corticeira Amorim 2,13%; e os CTT ganharam 2,28%.

Do lado oposto, nas perdas só constam dois títulos. O BCP fechou nos 0,2143 euros caindo 0,37%; e a Sonae Capital que caiu 0,62%.

Lá fora o espanhol IBEX valorizou 1,41% para os 10.800 pontos. Destaque para a subida das ações do Banco Popular, de 9,94% depois do El Confidencial ter avançado que o Santander contratou o Citi para fazer uma oferta vinculativa sobre o Popular.

O Dax alemão fechou nos 12.638,69 pontos (+0,39%); Londres ganhou 0,46%; o AEX da Holanda também 0,46%; o CAC 40 ganhou 0,66%; e Milão fechou a ganhar 1,26%.

Nos índices globais o EuroStoxx 50 fechou nos 3.587,01 pontos, a subir 0,70% ao passo que o Stoxx 600 ganhou 0,60%.

No mercado do petróleo o Brent em Londres ganhou 2,21% para 53,67 dólares. Nesta altura o crude West Texas ganha 2,21% para 50,44 dólares o barril.

Mais notícias
PUB
PUB
PUB